Casa / Destaque / Equipe da Derfd elucida caso de professor universitário vítima de homicídio com a prisão de jovem, autor do crime

Equipe da Derfd elucida caso de professor universitário vítima de homicídio com a prisão de jovem, autor do crime

Na manhã desta quarta-feira (29/11), por às 11h30, o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, falou, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado em concurso com o crime de furto, em nome de Fernando Souza Oliveira, 19, autor do homicídio do professor universitário Luiz Ricardo Barbosa Gomes, ocorrido no dia 6 de outubro deste ano, na rua Polo Norte, bairro Nova Cidade, zona norte. A vítima tinha 51 anos.

De acordo com Felix, Fernando foi preso pelas equipes da Derfd no início da noite de terça-feira (28/11), por volta das 18h, na segunda etapa do bairro Distrito Industrial, na zona leste da cidade. O mandado de prisão preventiva em nome do jovem foi expedido no último dia 21 de novembro, pela juíza Dinah Câmara Fernandes de Souza, da 8ª Vara Criminal.

Conforme a autoridade policial, Fernando é filho de uma doméstica, ex-funcionária da vítima. Luiz Ricardo teria comprado no cartão dele um aparelho celular para a mãe do infrator e parcelado as prestações. Como a doméstica não estava pagando a conta, Luiz teria começado a cobrá-la, despertando a ira do infrator.  

“Na manhã do crime, Fernando ligou diversas vezes para o professor universitário marcando um encontro, dizendo que iria quitar a dívida feita pela mãe dele. Quando a vítima chegou ao local onde ocorreu o delito, Fernando desferiu três golpes de faca no pescoço de Luiz, que foi a óbito dentro do próprio veículo. O corpo da vítima, dentro do automóvel modelo Renault Sandeiro, de cor bege e placas OAJ – 8037, foi encontrado na tarde seguinte ao crime, por volta das 14h”, pontuou o titular da Derfd.

Confissão – Durante a coletiva, a autoridade policial disse, ainda, que no primeiro momento a ocorrência estava sendo tratada como latrocínio, mas que agora, a partir do depoimento e confissão de Fernando, ficou esclarecido que se trata de um homicídio qualificado em concurso com o crime de furto, porque além de matar, ele furtou o celular da vítima, recuperado pela Polícia Civil. Fernando, inclusive, estava utilizando o aparelho telefônico normalmente.  

Fernando foi indiciado por homicídio qualificado em concurso com o crime de furto. Ao término dos procedimentos cabíveis na Derfd, ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça. 

 
FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Sobre admin

Verificar também

Maus Caminhos: MPF no Amazonas pede a condenação de quatro denunciados por organização criminosa

Alegações finais pedem ainda que os réus, acusados de desvios de recursos federais da saúde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *