81% veem risco à democracia em atos antidemocráticos e fake news contra STF e Congresso, diz Datafolha

A maioria dos brasileiros considera que as manifestações pedindo o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional ameaçam efetivamente a democracia.

Além dos anos, parte majoritária dos brasileiros vê perigo no ataque aos poderes baseados em fake news. É o que aponta uma pesquisa do Datafolha publicada nesta segunda-feira (29).

Para 81% dos ouvidos pela pesquisa, espalhar fake news contra políticos e ministros do STF apresenta riscos para o sistema democrático. 17% discordam e 2% não opinaram.

A pesquisa, realizada entre 23 e 24 de junho, ouviu 2.016 pessoas por telefone, método que tem sido utilizado durante a pandemia do novo coronavírus. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Outro pronto apontado pela pesquisa foram atos antidemocráticos (que defendem pautas como fechamento do STF e intervenção militar, por exemplo) que ocorrerem nas ruas. 68% veem risco real nessas manifestações contra 29%. 3% dizem não saber.

Pedidos virtuais de pautas anticonstitucionais também despertam a mesma rejeição: 66% são contra, enquanto 31% não veem problema e 3% não opinaram.

O ataque aos poderes é uma das linhas principais dos apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido) tanto nas ruas como nas redes sociais. O presidente inclusive já participou pessoalmente de manifestações que pediam fechamento do STF e do Congresso.

Nas redes sociais, Bolsonaro também endossa ataques. Na semana passada, o presidente compartilhou um vídeo de um jornalista que dizia que o STF atuava como um “tribunal de inquisição”.