Acusado de matar Marielle PM é suspeito de planejar fuga para os Estados Unidos

0
39
Considerado de alta periculosidade, o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa (E) permaneceu algemado na audiência de custódia - Reginaldo Pimenta/Agência O Dia

Atlanta, nos Estados Unidos, seria o destino da fuga do PM reformado Ronnie Lessa, acusado de ser o executor da vereadora Marielle Franco e do motorista dela Anderson Gomes. Lá, ele ficaria na casa de um parente.

“… Pois o MP noticiou suposto fluxo migratório do acusado Ronnie (…) a uma residência na cidade norte-americana de Atlanta”, diz trecho de decisão do juiz do 4º Tribunal do Júri, Gustavo Kalil.

Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Abuso de Poder: STF coloca regras para conter os excessos do MPF

A fuga para a cidade norte-americana foi um dos motivos que levaram a justiça a decretar a prisão do policial e a Delegacia de Homicídios e Ministério Público a anteciparem em 24 horas a operação Buraco do Lume.

As prisões aconteceram na última terça-feira. Lessa e Élcio foram pegos saindo de casa. Segundo a polícia, o policial foi preso às 4h30 com três celulares em modo avião, o que, para os policiais, pode ser um indicativo de o PM sabia que estava sendo monitorado. O vazamento da operação será investigado pelo MP.

Lessa foi pego, em frente a casa dele, na Avenida Lúcio Costa, 3.100, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A casa fica no mesmo condomínio e rua onde o presidente Jair Bolsonaro tem uma casa. Lá, ele morou até se mudar para Brasília.

Na operação, foram apreendidos R$ 60 mil no carro do policial. O veículo de luxo, um Infiniti FX35 V6 AWD, está avaliado em R$ 150 mil e foi apreendido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here