Alessandra Campêlo critica decreto que retira de pauta projeto que cria universidades no interior

A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputada Alessandra Campêlo (MDB), criticou o decreto publicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), pedindo para retirar da pauta o projeto que cria a Universidade Federal do Médio e Baixo Amazonas e a do Médio e Alto Solimões.

De acordo com a parlamentar, a medida vai contra as discussões sobre o tema que tinham ocorrido em municípios como Parintins, Tefé e nas cidades do Alto Solimões. A parlamentar clamou pelo envolvimento de toda a bancada federal no debate. “Pedimos atenção da bancada federal. Estou comunicando o senador Eduardo Braga (MDB), que também vai tomar providências para solicitar informações sobre o que o presidente quer fazer ao solicitar a retirada de pauta desse projeto”, disse a deputada.

Alessandra explicou que o projeto é de fundamental importância para os municípios do interior do Estado. A deputada considerou a retira do projeto de pauta como “um duro golpe” contra a educação.

Dos pedidos

Bolsonaro enviou a Mensagem n° 84 à Câmara dos Deputados pedindo a retirada de tramitação do Projeto de Lei n° 11.709, que cria a Universidade Federal do Médio e Baixo Amazonas, a Universidade Federal do Médio e Alto Solimões e institutos federais de educação no País.

O projeto atualmente aguarda análise na Câmara dos Deputados. A Mensagem n° 84 foi publicada na edição de segunda-feira (18), do Diário Oficial da União. O projeto foi elaborado pela gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB).

O texto trata de diversos temas ligados à administração da educação pública federal. Entre outros pontos, cria duas universidades a partir do desmembramento da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e acaba com a cota de 20% das vagas para formação de professores da educação básica.

Presidente Josué Neto e deputada Joana Darc buscam modelo de hospital veterinário de baixo custo para ser implantado no Amazonas

Abraço solidário marca Campanha em prol de Santuário em Manaus