Amazonino prioriza ‘demandas’ de Pauderney na Seduc e compromete governo

0
569
A atenção que o governador Amazonino Mendes (PDT) tem dispensado às “demandas” do deputado federal Pauderney Avelino (DEM) na Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) tem deixado aliados receosos com os resultados negativos que a iniciativa pode gerar à imagem da gestão de Amazonino, principalmente, no período pré-eleitoral. A pasta tem o maior orçamento anual do Estado, mais de R$ 2,2 bilhões.

Com grande rejeição do eleitorado por conta de suas votações no Congresso em favor do presidente Michel Temer (MDB), Pauderney tenta usar a Secretaria de Educação para popularizar seu nome por meio das indicações de gestores em departamentos estratégicos.

O desejo desenfreado do deputado federal em ser o comandante das decisões da Seduc foge ao controle do próprio titular da pasta, Lourenço Braga, que se mostra totalmente omisso às investidas do deputado do DEM, seguindo a orientação do próprio governador.

Para aliados de Amazonino, a permissão dada a Pauderney para atuar politicamente na Seduc e a falta de conhecimento técnico de Lourenço Braga devem gerar um passivo eleitoral irreversível à administração  por se tratar de uma pasta que alcança um grande número de pessoas diretamente. São 31 mil professores e 443 mil alunos.

A falta de preocupação do governo com o futuro pedagógico da Seduc tem deixado educadores e pais de alunos mais insatisfeitos com Amazonino uma vez que ele transformou a pasta em uma instituição voltada a atender interesses políticos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here