Ataques continuam e conflito em Gaza passa dos 200 mortos

GAZA, 17 MAI (ANSA) – Os ataques entre Israel e os grupos palestinos Hamas e Jihad Islâmica não cessam e o conflito já soma mais de 200 mortes, segundo informam órgãos de Gaza e Tel Aviv nesta segunda-feira (17).

São 197 mortes de palestinos confirmadas, incluindo 58 crianças, e mais de 1,2 mil feridos. Já em Israel, são 10 vítimas – incluindo uma criança – e 294 feridos.

Nas últimas horas, as Forças Armadas israelenses intensificaram os ataques aéreos contra a rede de túnel usadas pelo Hamas e, segundo informou o porta-voz militar, 15 quilômetros de passagens foram afetadas. O Exército ainda informou que atacou nove casas de líderes dos grupos palestinos.

Porém, as ações não atingem apenas membros do Hamas ou da Jihad Islâmica. Em um dos ataques realizados nesta domingo (16), um dos médicos mais famosos de Gaza, Ayman Abul Al-Ouf, foi morto ao lado da esposa e dos cinco filhos enquanto estava em casa – localizada a menos de 200 metros do hospital Shifa, onde ele trabalhava.

Também foi atingida a estrutura sanitária mantida pela ONG Médico Sem Fronteiras e que atendia vítimas de queimaduras.