Bandidos ameaçam de morte senador Marcos do Val, relator do pacote de lei anticrime do ministro Sérgio Moro

O senador Marcos do Val (PPS-ES), relator do pacote de lei anticrime proposto pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, no Senado Federal, recebeu nesta quinta-feira, ameaças de morte enviadas para o seu email, com cópia para o Ministério da Justiça.

A pessoa que postou tinha conhecimento que a polícia está montando um grupo especial para fazer escolta a ele e à sua família. Um dado que surpreendeu o senador, já que não era ainda de conhecimento público.
A partir daí, houve a ameaça.
Diz o e-mail do bandido que ameaça o senador: “Consultoria: escolta pessoal armada e atiradores de elite. Diz o texto: Vossa Excelência, como instrutor, consultor e palestrante de diversas agências de aplicação da lei e fundador do curso CATI (Curso de Operações Táticas), possui amplos conhecimentos sobre SEGURANÇA PÚBLICA E SEGURANÇA PESSOAL.
Poderia me dizer se escolta pessoal é eficaz contra ATIRADORES DE ELITE? Pois é isto que vamos usar contra Vossa Excelência e sua família caso o Pacote anticrime do SENHOR SÉRGIO MORO seja votado”.
O crime organizado no País, que inclui largas bandas podres das organizações policiais públicas, chegou a um ponto de audácia e de movimentação no Brasil que é intolerável para a grande maioria dos cidadãos.
É preciso acabar com essa bandidagem com o máximo rigor da lei, que precisa ser muito mais endurecida do que prega o pacote de Sérgio Moro. É preciso ampliar em muito o limite de cadeia, encarcerar bandidos responsáveis por morte no mínimo por 30 anos, terminar com o regime de progressões de penas, estabelecer presídios de segurança absoluta, com isolamento total dos condenados perigosos, diminuir a idade penal para 14 anos, reformar fortemente o Estatuto da Criança e do Adolescente e militarizar as escolas públicas. O Brasil precisa mudar, com urgência, e eliminar os bandidos.