Cruzeiro vence Vasco e deixa a zona rebaixamento da Série B

0
2
Equipes voltam a campo no domingo pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro

No Mineirão, o Cruzeiro venceu o Vasco por 2 a 1, de virada, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Morato abriu o placar para os visitantes, mas Matheus Barbosa marcou duas vezes para os donos da casa. Com o triunfo, a equipe celeste deixou o Z4 e agora tem sete pontos. O Vasco, por sua vez, permanece com 7, na décima colocação. Ambas as equipes estão a três pontos do G4 da competição.

Na próxima rodada da Série B, o Vasco encara o Brusque, domingo, às 21h, em São Januário. O Cruzeiro, por sua vez, visita o CSA, no Rei Pelé, também no domingo, às 20h30.

O jogo começou bem disputado, com as duas equipes buscando o ataque e tendo chance de abrir o placar. Após escanteio cobrado na área, Felipe Augusto apareceu livre, entre os zagueiros, e cabeceou rente à trave esquerda, dando um susto na defesa vascaína. Mas o Vasco reagiu e abriu o marcador. Após jogada de Marquinho Gabriel, Bruno Gomes dividiu, e a bola sobrou para Morato. O atacante bateu, e a bola desviou em Ramon enganando Fábio.

Logo depois do gol, o Cruzeiro teve uma chance com Marcinho, que finalizou de fora da área e quase enganou Lucão. Os mineiros em seguida se aproveitaram de um dos problemas crônicos do Vasco na temporada: a bola aérea. Em mais um escanteio, Sóbis desviou de cabeça e enganou a defesa, deixando Matheus Barbosa fechar na segunda trave e empatar.

O jogo estava quente e muito intenso no meio de campo. Até que Bruno Gomes e Rômulo se estranharam, e o volante vascaíno encarou e deu uma leve cabeçada no adversário. O zagueiro Paulo correu para separar e empurrou o camisa 23 do Vasco e ambos foram expulsos pelo árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

No fim do primeiro tempo, o Vasco levou perigo à meta de Fábio com dois chutes de fora da área. No primeiro deles, Cano roubou a bola e soltou a bomba que passou bem perto. No lance seguinte, o jovem Riquelme arriscou de longe e obrigou o arqueiro celeste a fazer uma boa defesa por cima,. Com isso, os mineiros terminaram a primeira etapa à frente no placar.

Na etapa final, apesar das expulsões, o Vasco necessitava avançar em busca do empate. Só que a primeira finalização da equipe só aconteceu aos 14, de fora da área, com Marquinhos Gabriel. Porém, a pressão do Cruz-Maltino não surtia efeito, e a equipe apenas rondava a defesa do Cruzeiro. Ao ver que perdia terreno, Mozart Santos decidiu trocar quatro jogadores, e mais organizado, segurava o jogo.

Do outro lado, Marcelo Cabo também colocou sangue novo, e após cruzamento na área, Cano tentou finalizar, mas Léo Jabá estava impedido. O comandante vascaíno foi pra o tudo ou nada e coloca o centroavante Daniel Amorim para explorar a bola aérea. Mas foi Cano que teve uma ótima chance. A bola sobrou para o argentino, que girou, mas finalizou para fora. No fim, a bola sobrou novamente, dessa vez para Léo Jabá, que chutou em cima de Fábio.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here