Cúpula com Kim Jong Un será em Singapura, anuncia Trump no Twitter

2
117
"Nós fomos tratados de maneiras muito diferentes. No meu caso, fiz muitos trabalhos forçados. Mas quando fiquei doente, me atenderam".#Blogdopavulo

Estados Unidos – O presidente americano Donald Trump anunciou nesta quinta-feira que a esperada cúpula entre ele e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, será no dia 12 de junho, em Singapura.

O anúncio foi feito pelo Twitter.

“Vamos fazer com que seja um momento especial para a paz mundial!”, ressaltou Trump em sua mensagem. O anúncio é feito depois que Pyongyang libertou três cidadãos americanos que estavam detidos na Coreia do Norte.

Trump e sua esposa Melania receberam na madrugada desta quinta-feira os três americanos libertados por Pyongyang, uma imagem carregada de simbolismo nas semanas prévias a seu encontro com Kim Jong-un.

“Foi lindo da parte deles liberá-los antes do encontro. Francamente, não pensamos que isto iria acontecer. E aconteceu”, disse o presidente americano.#Blogdopavulo

Pouco antes das 3h locais (4h em Brasília), o presidente e a primeira-dama subiram a bordo do avião, no qual os três homens acabavam de chegar à base aérea de Andrews, perto de Washington.

“Queremos expressar nossa profunda gratidão para com o governo dos Estados Unidos, o presidente Trump, o secretário Pompeo e o povo americano por nos trazerem de volta para casa”, afirmaram os três ex-detentos em um comunicado transmitido pelo Departamento de Estado enquanto viajavam para Washington.

Leia Mais:

Ministro do Irã diz que exigências de Trump sobre novo acordo são “inaceitáveis”

Ao serem questionados em seu desembarque sobre como haviam sido tratados na Coreia do Norte, Kim Dong-chul respondeu, com a ajuda de um intérprete: “Nós fomos tratados de maneiras muito diferentes. No meu caso, fiz muitos trabalhos forçados. Mas quando fiquei doente, me atenderam”.

Pyongyang concedeu uma “anistia” aos três, afirmou um funcionário americano.

“Foi lindo da parte deles liberá-los antes do encontro. Francamente, não pensamos que isto iria acontecer. E aconteceu”, disse o presidente americano.

Depois da libertação, Trump conversou com seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, dizendo-lhe esperar que isso tenha um impacto positivo na reunião com Kim, segundo a Casa Azul, sede da Presidência sul-coreana

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here