Datafolha aponta queda nas intenções de voto dos dois candidatos apoiados por Bolsonaro no Rio e em São Paulo

Brazilian President Jair Bolsonaro (L) and Rio de Janeiro's Mayor, Marcelo Crivella attend a ceremony at the Federation of Industries of Rio de Janeiro (FIRJAN) headquarters in Rio de Janeiro on May 20, 2019. (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP)

As pesquisas do Datafolha divulgadas nesta quinta-feira (22) mostraram que os dois candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas duas principais capitais do país tiveram queda nas intenções de voto, em comparação com o levantamento feito pelo instituto no início do mês.

Celso Russomano (Republicanos-SP) caiu sete pontos percentuais e perdeu a liderança para Bruno Covas (PSDB). Já Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), que tenta a reeleição, oscilou apenas um ponto percentual para baixo, mas viu a deputada estadual Martha Rocha (PDT) empatar numericamente com ele.

Enquanto em São Paulo Bolsonaro declarou publicamente seu apoio a Russomano, no Rio ele ainda não fez um gesto explícito em favor de Crivella, mas autorizou o uso de sua imagem pelo candidato à reeleição, o que vem sendo explorado diariamente no programa eleitoral do atual prefeito. O levantamento do Datafolha desta quinta-feira foi o primeiro do instituto depois do início da propaganda gratuita em rádio e televisão, que entrou no ar no dia 9 de outubro. Foram ouvidos 1.008 eleitores cariocas e 1.204 paulistanos, nos dias 20 e 21. Nas duas cidades, a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A segunda pesquisa Datafolha sobre a eleição para a Prefeitura do Rio apontou que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) mantém vantagem na liderança (ele atingiu 28%, queda de dois pontos percentuais em relação ao levantamento divulgado em 8 de outubro pelo instituto), enquanto a disputa pelo segundo lugar, entre Marcelo Crivella (Republicanos), Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT), aparece mais apertada do que no primeiro levantamento. A pedetista oscilou três pontos para cima e agora está empatada numericamente com o atual prefeito, que caiu um ponto — ambos apareceram com 13% das intenções de voto. Já a petista também teve oscilação positiva, de dois pontos, e subiu para 10%, empatando tecnicamente com Martha e Crivella.

Em São Paulo, Celso Russomanno (Republicanos) caiu de 27% na pesquisa divulgada dia 8 para 20% na desta quinta-feira. O atual prefeito, Bruno Covas, oscilou positivamente dois pontos e agora tem 23%. A rejeição do candidato do Republicanos disparou, e agora o percentual de eleitores que afirmam não votar nele “de jeito nenhum” passou de 29% para 38%. Já a rejeição ao tucano é de 25% e era de 31% no levantamento anterior.

Guilherme Boulos (PSOL) oscilou positivamente dois pontos, chegando a 14%. Ele está empatado com Russomanno no limite da margem de erro. Márcio França (PSB) também oscilou positivamente dois pontos e agora soma 10%. Se considerada a margem de erro, os candidatos do PSOL e do PSB também estão empatados tecnicamente.