Deltan Dallagnol grava vídeo e chama acusações contra a Lava Jato de equívocos

Marcelo Camargo/ABr Deltan Dallagnol publicou víeo para defender a operação Lava Jato após reportagem do The Intercept Brasil

Coordenador da Operação Lava Jato afirma que em suas conversas com Sérgio Moro não mostraram imparcialidade e interferência nos julgamentos

Um dia após a  Moro e procurador da Lava Jato têm mensagens vazadas, que revelou conversas com do coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol com o atual ministro da Justiça Sérgio Moro, o procurador gravou um vídeo e postou em seu Twitter como forma de deixar esclarecimentos após a polêmica. Em sua defesa, Deltan diz que as acusações contra a operação são “equívocos da imprensa”.

Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Bolsonaro diz, que sem crédito extra, governo pode suspender pagamento a idosos

Leia Mais – Moro e procurador da Lava Jato têm mensagens vazadas

 

Deltan Dallagnol começa o vídeo afirmando que as conversas foram vazadas por meio de um hacker, que invadiu aplicativos de procuradores e investigadores da Operação Lava Jato, tendo acesso a conversas particulares. Depois, esclarece que os trechos revelados não exprimem qualquer conluio do Ministério Público com o então juiz Sérgio Moro.

O procurador ainda se defende dizendo que todos os atos da operação Lava Jato são julgados por três instâncias superiores, que têm  o poder de reverter as decisões do juiz de primeira instância, na época, Moro .

Leia Mais – Governador Wilson Lima firma compromisso de cooperação com ministro Sergio Moro

Com relação às acusações feitas por ele no caso do Tríplex do Guarujá atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o procurador afirma que as acusações só foram feitas após aparecerem provas robustas, diferente do que afirma a matéria do The Intercept Brasil .

Ao encerrar o vídeo, Deltan Dallagnol afirma que o compromisso da Lava Jato é prestar contas à população brasileira e que o episódio não será suficiente para encerrar os trabalhos dos procuradores.