Denunciada nos EUA advogada russa que fez contatos com equipe de campanha de Trump

1
67

Uma advogada russa que se reuniu em 2016 com vários membros da equipe de campanha do presidente americano, Donald Trump, foi denunciada por obstruir a Justiça em um caso diferente, mas que evidencia seus vínculos com o Kremlin.

Natalia Veselnitskaya ficou conhecida após a revelação de seu encontro, em junho de 2016, com vários membros da equipe de campanha do presidente, especialmente com seu filho, Donald Trump Jr, e seu genro, Jared Kushner, na Trump Tower, em Nova York.

Acompanhe o Blog do Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Trump define Síria como apenas ‘areia e morte’

Trump Jr se encontrou com Veselnitskaya pensando que ela poderia fornecer informações comprometedoras sobre a candidata democrata Hillary Clinton.

Os Trump dizem que essa reunião não significou nada e que, de fato, a advogada foi falar sobre a espinhosa questão das adoções entre a Rússia e os Estados Unidos.

No entanto, esta reunião é de interesse do procurador especial Robert Mueller, que investiga as ligações entre a campanha de Trump e o governo russo.

Segundo a denúncia tornada pública nesta terça, Veselnitskaya teria forjado, com a colaboração de autoridades russas, documentos que inocentam alguns de seus clientes denunciados nos Estados Unidos.

Esses clientes são suspeitos de terem lavado mais de 200 milhões de dólares procedentes de um mecanismo de desvio de fundos do fisco russo, através de investimentos no mercado imobiliário dos Estados Unidos.

Questionado pela AFP, um porta-voz do procurador-geral de Manhattan afirmou que Veselnitskaya não está “presa e provavelmente não está em território americano”.

A advogada disse à emissora russa Rossiya 24 que soube do seu caso pela imprensa. “Desconhecia o teor do assunto e os detalhes”, afirmou.

“Imagino que tudo isso está destinado a impedir que exerça minhas atividades profissionais relacionadas a assuntos muito sensíveis para os Estados Unidos”, comentou a advogada, referindo-se à “lei Magnitski”, que leva o nome do advogado que revelou o esquema de lavagem na Rússia.

Veselnitskaya também explicou que suas atividades eram ligadas “à corrupção da Justiça e do Congresso” americanos. “Não posso considerar que não seja uma tentativa de impedir que esses fatos sejam tornados públicos”, acrescentou.

Veselnitskaya, de 43 anos, foi denunciada por obstrução da Justiça – crime passível de pena de dez anos de prisão.

Embora essa questão não esteja diretamente relacionada aos contatos que teve com a equipe de Trump, poderia ser usada como mecanismo de pressão do sistema de Justiça americano para obter sua colaboração na investigação do procurador especial Mueller.

Inicialmente investigado por uma fraude não relacionada a Donald Trump, o ex-advogado do presidente Michael Cohen, por exemplo, acabou colaborando com a Justiça americana e acusou diretamente Trump em outro caso.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here