Eduardo Braga e Amazonino: “Governantes que perderam eleição em Manaus, puniram Manaus”

Wilson Lima e David Almeida lembraram ontem episódios do passado envolvendo os ex-governadores Amazonino Mendes e Eduardo Braga

Em discursos alinhados, o governador Wilson Lima (PSC) e o prefeito da capital, David Almeida (Avante), criticaram nesta quarta, dia 1º, os ex-governadores do Amazonas que puniram Manaus quando estiveram no poder.

Eles não citaram nomes.

Mas os fatos citados por eles ocorreram nas gestões dos ex-governadores Amazonino Mendes e Eduardo Braga (MDB).

“No passado, governantes que perderam eleição em Manaus puniram Manaus. Sabe como? Tirando receita, percentual de Manaus, repassando para outros municípios do interior”, disse David.

Nesse caso, o prefeito se referia a Amazonino e Braga.

Partilha de receitas

Amazonino, rompido com o ex-prefeito de Manaus Alfredo Nascimento, enviou projeto à ALE-AM mudando as regras de partilha dos repasses de receitas para os municípios do interior. Tirava dinheiro só de Manaus.

Alfredo Nascimento recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e conseguiu reverter a situação.

Já em 2006, quando Serafim Corrêa (PSB) era prefeito de Manaus e Eduardo Braga, governador, a capital sofreu novo golpe.

Dessa vez, Braga, aproveitando-se de uma decisão judicial favorável ao Município de Coari, autorizou que a Sefaz executasse a medida tirando dinheiro de Manaus.

Mas a decisão não dizia que a verba sairia da capital.

Passados 15 anos, Manaus perdeu quase R$ 1 bilhão de reais.

“Com um bilhão de reais podemos fazer dez viadutos e passagens de nível, reformar todas as feiras, recapear todas as ruas de Manaus”, discursou David, acrescentando.

“É isso que essas pessoas (Amazonino e Braga), essa gente, que nos administrou e nos puniu, hoje, vem aqui pedir uma oportunidade novamente”.

David Almeida disse que vai fazer a população lembrar desses fatos passados.

“O povo tem memória curta. Mas eu estou aqui exatamente para abrir os olhos da população”.

Em sentido contrário, David elogiou o governador atual.

“Sabe quem está devolvendo esse dinheiro tirado de Manaus há 15 anos? O governador Wilson Lima. De R$ 980 milhões, que é a dívida, somente esse ano e o início do ano que vem o governador vai estar devolvendo a Manaus R$ 580 milhões. Esse é um gesto muito digno”.

Asfalto

No mesmo evento, também sem citar nome, Wilson Lima lembrou:

“O governador estava brigado com o prefeito de Manaus e foi lá e comprou todo o asfalto no mercado para o prefeito não asfaltar a cidade de Manaus”, disse, lamentando.

Nesse caso, Wilson se referia ao ex-governador Eduardo Braga, adversário do ex-prefeito Serafim Corrêa.

Isso foi em 2008.

Braga já havia perdido a eleição para Serafim em 2004, quando seu candidato, Amazonino Mendes, perdeu a Prefeitura de Manaus para o socialista.

Em 2008, o ex-governador tentou aumentar o desgaste da gestão Serafim deixando-o sem asfalto para recuperar ruas de Manaus.

O desgaste seria certeiro. As ruas estavam rasgadas por obras de esgoto e do gasoduto da Gigás, também controlada por Braga.

O governador da época tinha o controle sobre o mercado de asfalto. Serafim tentou comprar o produto, mas não conseguiu.

E a Cigás, que havia se comprometido em recuperar as ruas que estava destruídas, não as recuperou.

Serafim perdeu a eleição. Manaus ficou destruída.

Feiras de Manaus

Wilson e David falaram sobre isso em evento na feira da Compensa, que marcou a liberação de verbas estaduais para recuperação das feiras de Manaus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui