Eleição dos cargos remanescentes da nova Mesa Diretora da Câmara é adiada

Na tentativa de se chegar a um acordo sobre a divisão dos cargos na Mesa Diretora da Câmara e evitar que a questão chegue à Justiça, o presidente Arthur Lira (PP-AL), adiou mais uma vez a eleição das funções para esta quarta-feira, 3, às 10 horas.

A escolha já tinha sido adiada da segunda-feira para a noite desta terça-feira, 2, após a vitória de Lira no comando da Casa.

A mudança é uma tentativa de dar mais tempo para os partidos chegarem a um acordo, depois de Lira anular o registro do bloco de Baleia Rossi (MDB-SP) na Câmara como primeiro ato de sua gestão. Uma reunião entre todos os líderes da Casa está prevista para hoje ainda para tentar selar o entendimento antes da abertura das urnas.

Na segunda-feira, o PT registrou o partido no bloco de Baleia depois do fim do prazo regimental, alegando problemas no sistema interno da Câmara. Aliados no novo presidente afirmam que o MDB, que também integra o bloco de Baleia, teria cometido um segundo erro no sistema para formalizar o bloco.

Em reação à atitude de Lira, os partidos do bloco de Baleia, como PSDB, Cidadania, além dos da oposição, cogitam entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular o ato do novo presidente.

Segundo a deputada Soraya Santos (PL-RJ), Lira quer agora fazer “um gesto” a esses partidos e deferir a formação do bloco de Baleia, com exceção do PT que teria chegado “depois dos portões fechados”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui