Enquanto prefeito gasta mais de R$ 200 milhões em publicidade nos últimos três anos, faltam medicamentos e professores de carga dobrada estão sem receber, denuncia José Ricardo

1
126

De 2016 até agosto deste ano, o prefeito de Manaus já gastou mais de R$ 200 milhões em publicidade, sendo que R$ 53 milhões em 2016, R$ 87,9 milhões no ano passado e R$ 61 milhões até agosto deste ano, com projeção de chegar em R$ 90 milhões até o final do ano.

Amazonino nomeia Leda Mara procuradora geral de Justiça

Segue o Blog do Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Enquanto isso, denunciou o deputado José Ricardo (PT), professores de carga dobrada estão sem receber, faltam medicamentos para pacientes em tratamento de autismo, depressão e epilepsia, como ainda aumentam os casos de sarampo na cidade.

“O que ele está fazendo com tanto dinheiro para propaganda? Não vemos campanhas para tratar assuntos de relevância para a cidade. Na verdade, está fazendo promoção pessoal”.

O parlamentar recebeu denúncia de professores da rede municipal de ensino sobre os pagamentos em atraso dos profissionais que estão em carga dobrada nas salas de aula.

Eles relatam que a Prefeitura ainda não convocou todos os aprovados do último concurso, sendo assim, continuam contratando temporários com carga dobrada.

“Dizem que alguns já receberam os atrasados. Mas a grande maioria está numa situação crítica, sem receber desde março, abril, pagando para trabalhar e sem o seu sustento e de suas famílias”, declarou ele, que irá cobrar por escrito da Secretaria Municipal de Educação (Semed) a resolução dessa situação.

Além disso, no dia de ontem (10), um grupo de mães de crianças que fazem tratamento para autismo, depressão, epilepsia e outras doenças psicológicas fez manifesto em frente à sede da Prefeitura, na Compensa, Zona Oeste, solicitando que as autoridades resolvam a situação da falta de medicamentos para essas áreas, já que não estão sendo distribuídas pelas unidades, como policlínicas e Centros de Atenção Psicossocial (CAPs).

“Eles estão há três meses esperando esses medicamentos. Quase todos custam caro e pesam no bolso dessas famílias, que ganham pouco. Vamos também questionar a Prefeitura. Saúde e educação devem ser prioridade.

Em vez de gastar milhões em propaganda, dê melhores condições aos professores e à população de Manaus, prefeito”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here