Ex-secretário de Melo, condenado no TCE e no TJAM é cotado para compor eventual governo de Wilson Lima

Ex-secretário de educação dos governos Melo e Omar, Rossieli Soares declarou apoio ao candidato Wilson Lima (PSC) e vislumbra como um dos cotados para voltar à Seduc, de onde saiu em 2016 e cuja gestão foi reprovada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Tribunal de Justiça (TJAM).

Segue o Blog do Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

TCE-AM multa ex-secretário de Educação Rossieli Soares em R$ 1,4 milhão

Nos dois últimos anos da sua gestão na Seduc, Rossieli não concedeu reajuste salarial aos professores, que ficaram desde 2015 sem receber a data-base .

Durante a gestão de Rossieli, os representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinteam) chegaram a ocupar a sede do Governo em protesto pela falta de reajuste salarial. O ex-secretário é agora ministro do governo de Michel Temer, que aprovou a reforma trabalhista e tirou direito dos trabalhadores.

Em 2017, o TCE condenou Rossieli a devolver R$ 2,2 milhões aos cofres públicos, conforme notícia publicada no G1 Amazonas. 

Um ano antes, em 2016, o ex-secretário foi condenado pelo TJAM a devolver dez vezes o valor do seu salário (mais R$ 150 mil), segundo também publicado pelo G1 Amazonas.

A recomposição da data-base dos professores só ocorreu este ano, no mandato tampão de Amazonino Mendes, que concedeu 27,02% de aumento, referentes a datas-bases que não eram pagas desde 2015, na gestão de Rossieli.