‘Feijão’ e ‘Macaquinho’ são procurados pela morte do sargento da PM em Manaus

A polícia esta a procura de outros dois envolvidos na morte do sargento da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Salomão Pinheiro da Silva, vulgo “Feijão”, e Matheus de Souza Sá, conhecido como “Macaquinho”, são os procurados. Outros dois envolvidos, Alderlan Patrício da Silva, 29 anos, e Hudson Moraes de Souza, 29 anos, já foram presos no sábado (12).

O crime que vitimou o sargento, que tinha 43 anos, ocorreu na noite da última sexta-feira (11), após ele reagir a um assalto em um mercadinho na rua Marginal 1, bairro São José 2, zona leste de Manaus.

De acordo com informações do delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), as investigações iniciaram logo após o crime, que utilizaram das imagens das câmeras de segurança das proximidades de onde ocorreu o crime, na qual identificaram os veículos envolvidos na ação criminosa, um carro da marca Chevrolet, modelo Classic, de cor preta, e uma motocicleta Honda Titan 125, cor prata.

“Os veículos estão apreendidos da DERF. O Classic preto era dirigido pelo Hudson e a motocicleta Honda Titan 125 prata estava sendo pilotada pelo vulgo Macaquinho”, disse o delegado.

Conforme a investigação, Aderlan foi quem emprestou a motocicleta para o “Feijão” e o “Macaquinho” praticarem o delito. Ainda conforme a polícia, a participação do Hudson dirigiu o veículo e deixar o “Feijão” na rua de trás do mercadinho para praticar o assalto.

O “Macaquinho” era quem pilotava a motocicleta, o “Feijão” saiu do carro com uma pistola na cintura e pulou na garupa da moto. Em seguida, o “Feijão” foi no mercadinho, anunciou o assalto e acabou trocando tiros com o sargento, dos quais um atingiu a cabeça do militar.

Segundo o titular da DERFD), os procurados Matheus e Salomão são considerados de alta periculosidade. “Macaquinho” possui diversas passagens pela polícia, data do ano de 2013 por roubo, associação criminosa, tráfico de drogas, porte e posse de arma, homicídio tentado, roubo majorado e adulteração de sinal de veículo automotor. O outro procurado, “Feijão” é membro de uma facção criminosa que atua no Amazonas e já responde pelos crimes de roubo majorado, homicídio e tráfico de drogas.

A dupla que foi presa no sábado e apresentada hoje da DERFD, a investigação também constatou que o carro tinha sido alugado para Hudson fazer viagens por meio de aplicativos de corrida. Em depoimento, Hudson confessou o crime e disse que deixou e depois foi buscar a dupla criminosa no local do assalto.

Aderlan e Hudson foram atuados em flagrante por latrocínio. Ambos serão encaminhados para audiência de custódia, onde ficarão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui