Hospital Universitário: belo por fora, pobre por dentro

Inaugurado no dia 25 de novembro, o novíssimo Hospital Universitário Getúlio Vargas(custou R$101 milhões), de responsabilidade da Universidade Federal do Amazonas, tinha início de atividade prevista para o dia 16 de dezembro. Mas na mesma semana da inauguração o HUGV foi fechado e todos os funcionários afastados por conta de uma contaminação em todos os moveis da unidade. Outro problema que custou milhões de reais par ao contribuinte foi quanto à voltagem elétrica da unidade, que foi refeita para 220 volts, mesmo com 95{9028a083913d3589f23731fda815f82dd580307fd08b763e2905f04954bd625c} dos equipamentos funcionando em 110 volts.

Problemas resolvidos e milhões gastos, outro problema atinge em cheio a importante unidade de saúde. Este fim de semana o sistema de esgoto, estourou. O aviso vinha sendo dado há alguns dias, com o mau cheiro, que antecedeu o rompimento da tubulação. A foto enviada a nossa redação na manhã desse domingo, mostra o forro do saguão de entrada do HUGV parcialmente  arrebentado e o balcão de atendimento totalmente sujo por água  poluída.

Economia nas tubulações e custo dobrado pra consertar. Enquanto isso, funcionários e pacientes sofrem pela irresponsabilidade de uns e incompetência de outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui