Instituto Pontual diz que Omar Aziz será ridicularizado nesta eleição

1
270

Instituto Pontual divulgou nesta sexta feira (05/10), um estudo sobre as eleições no Amazonas, com 2848 entrevistas presenciais em Manaus e 09 municípios, sendo: Parintins, Itacoatiara, Manacapuru, Iranduba, Coari, Tefé, Maués, Benjamim Constant e Tabatinga.

A pesquisa está registrada no TSE Nº 07170/2018, com margem de erro de 1,85% e com intervalo de confiança de 95%.

Segue o Blog do Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Pesquisa | ‘’Wilson Lima e Amazonino Mendes deverão disputar o 2º turno para o governo do Amazonas’’. diz Pontual

O relatório contém 93 páginas, descrevendo dados de todos os cenários que compõem amostra. Sendo assim, segue algumas considerações quanto aos números.

Quem vai para 2º turno?

Os números encontrados na pesquisa apontam um cenário de 2º turno entre Wilson Lima (30,08%) e Amazonino Mendes (26%). Segundo análise, dois fatores precisam ser considerados;

Wilson alcança a liderança por estar em alta nas intenções de votos na capital (42,61%) seguido por Amazonino Mendes (18,43%), David Almeida (14,71%) e Omar Aziz (4,18%). Os demais não ultrapassam (2%).

O Alto desempenho de Wilson Lima na capital, principalmente na zona norte e leste, o condiciona a alcançar o 1º lugar na pesquisa, considerando que Manaus pode chegar a 60% de peso no resultado final da eleição

Amazonino Mendes alcança a liderança no interior, porém, David Almeida segue em 2º lugar, disputando votos em alguns municípios maiores. Os dados se comportam, de maneira peculiar em relação a Amazonino Mendes, em municípios menores e distantes, tem tendência de liderar com folga, porém, nos municípios próximos e maiores, dividi com David Almeida.

David Almeida, teve crescimento na capital desde o último sábado, e mantém grande força no interior. De acordo com as ‘’curvas’’ dos números dos estudos anteriores, David Almeida precisaria de pelo menos 15 a 20 dias de eleição, para alcançar o 2º lugar, de Amazonino Mendes.

O crescimento de David Almeida, pode fazer emergir a possibilidade de passar para o 2º turno, porém, com base nos números, isso só acontecerá se no dia da votação acontecesse o que aconteceu com Jose Ricardo na capital na eleição suplementar, ou seja, um movimento inesperado de última hora, principalmente na capital.

Omar Aziz não teve variação em seu desempenho. De acordo com todos os estudos realizados pela Pontual, e os que foram impugnados na justiça, por sua coligação, Omar Aziz nunca passou de 02 dígitos. O que aguça a curiosidade quanto a outros Institutos que publicavam Omar empatado com David Almeida, isso nunca ocorreu na eleição. A partir dos estudos da Pontual, Omar Aziz deverá ser 4º colocado, alcançando (4,18%) na capital e (6,4%) no geral do estado.

Senado

Eduardo Braga deverá ter uma vaga certa para o Senado. A disputa da 2º vaga será interessante, veja essa equação:

Plínio Valério está ganhando na capital, porém tem pouca força no interior.

Eduardo Braga ganhando no interior, e provavelmente já conquistou a 1º vaga.

Vanessa muito forte na 2º opção, e está mais forte no interior comparado ao Plinio Valério.

Alfredo Nascimento, alcança muitos votos nos municípios, principalmente os mais distantes da região metropolitana, porém está com menor desempenho na capital.

O ‘’novo’’ não, o ‘’fora da política’’.

O eleitor está mergulhado em um processo muito dinâmico, com o efeito da eleição para presidente ter tirado o foco das eleições nos estados.

Wilson Lima tem representado o ‘’fora da política’’, que não está ligado a classe política que a população está reprovando de maneira consistente.

O eleitor, na última eleição suplementar, fez um efeito de crescimento em Jose Ricardo na capital. Nesta eleição, Wilson Lima apreendeu para si esse efeito. Amazonino Mendes deverá condensar forças para o 2º turno, e lutar contra os índices de rejeição.

David Almeida, depende do seu melhor desempenho em toda sua carreia política, que pode ser nomeado como superação, ou algum efeito surpresa de última hora na decisão do eleitor.

Omar Aziz, sai menor do que entrou na disputa, com peso da rejeição e a ineficiência de direcionar um discurso que fosse aceito pelo eleitor.

Por Eric Lima Barbosa

Fonte – Portal Pontual

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here