Justiça manda soltar Joesley Batista e Ricardo Saud, do grupo J&F

1
138

Joesley Batista, sócio da J&F, e Ricardo Saud, ex-executivo do grupo, serão soltos da prisão nesta 6ª feira (9.mar.2018).

Ambos deverão entregar o passaporte à Justiça

A decisão foi da 12ª Vara da Justiça Federal, de Brasília. Eles foram presos quando o acordo de delação premiada da JBS foi suspenso, em setembro de 2017. Eis a íntegra.

Ambos deverão entregar o passaporte à Justiça, não poderão sair do país, terão que manter os endereços atualizados e comparecerem a atos do processo.

Joesley estava preso na Superintendência Regional Polícia Federal em São Paulo. Ricardo Saud, por sua vez, estava no presídio da Papuda, no Distrito Federal.

O juiz Marcus Vinícius Reis Bastos acatou o argumento da defesa, segundo o qual Joesley e Saud só poderão ser denunciados após a rescisão definitiva do acordo de delação, o que ainda não ocorreu.

A análise da delação está sob responsabilidade do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.

Justiça confirma condenação de jornalista a pagar R$ 40.000 a Gilmar Mendes

Em 20 de fevereiro, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) havia suspendido a prisão de Joesley e de seu irmão, Wesley, no processo em que são acusados de insider trading. Joesley continuou preso por causa do 2º mandado de prisão, referente à delação.

Agora ambos em liberdade, os irmãos não poderão se ver. Isso por causa da decisão do STJ, que impede contato entre os investigados.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here