Manahh Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios Ltda, vendeu peixe super faturado a Seduc está sendo investigada pela RF

À direita, Janary Rodrigues, e à esquerda, seu sócio, Francisco Alexandre.

Manahh Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios Ltda, pertence aos ’empresários’ Francisco de Asis Alexandre, Janary Wanderley Gomes Rodrigues  (sócio da Provisa Planos de Saúde) – está sendo investigada pela Receita Federal por suspeita de evasão fiscal, tributos em aberto, parece que o trânsito livre aos contratos não são fatos republicanos….

A denúncia é do Blog do Pávulo

Após denúncias de Wilker Barreto, Governo do AM cancela contrato de sopa de peixe de R$84kg

O deputado estadual Wilker Barreto (PHS) fez uma nova denúncia nesta quarta-feira, 27, contra a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc-AM). Desta vez, o parlamentar identificou superfaturamento no contrato do sopão de peixe para atender alunos do Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) das escolas da capital e interior do Amazonas.


Em seu pronunciamento na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o humanista revelou que a Seduc contratou por sopão de peixe um valor unitário de R$84,76, totalizando R$ R$4.756.731,20, valor empenhado no dia 15 de março deste ano, sendo o fornecimento ‘em pó’ numa embalagem de 1kg. A ação, aliás, equivale à matéria de reempenho de 2018.

“Meu papel aqui é fiscalizar e para minha tristeza identifiquei que a Seduc empenhou R$84,76 por uma sopa de peixe, enquanto que o quilo do bacalhau no supermercado mais sofisticado de Manaus é R$40. O objeto já está empenhado, isto é fato, e meu papel aqui é fazer com que o Governo não pague, por isso estou denunciado e quero evitar a liquidação, o gasto do dinheiro público”, explicou Barreto.

Após seu posicionamento em advertir a Secretaria de Educação, o deputado Wilker Barreto foi informado pelo líder do Governo, deputado Carlos Bessa (PV), que no mesmo dia, 15/03/2019, o empenho foi anulado com a empresa Manahh Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios Ltda. Entretanto, o extrato de empenho apresentado pela base não condiz com os documentos do Portal da Transparência, visualizado na última segunda-feira, 25/03/2019, e aparentemente sofreu modificação no relatório de execução de despesa.

“É muito estranho que de um dia para o outro os dados documentais do Portal da Transparência tenham sofrido mudança e o empenho tenha sumido do relatório de execução. O que estou dizendo pode ser claramente visto, uma vez que falta a nota de empenho número com final 32 (2019NE01832). Na segunda-feira, entretanto, quando fiz a busca, ela estava lá e eu tenho a impressão disso, provas. E contra fatos, não há argumentos. Porém, fico feliz que o Governo tenha retirado o empenho após uma denúncia minha, pois este é o legado que fica para a sociedade, a justiça com o dinheiro público”, destacou Wilker.

Por Celso Augusto