MPF entra com recursos contra liberdade de Melo e ex-secretários

0
94

O procurador da República Fernando Merloto Soave, do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM), apresentou na manhã deste sábado (30), recursos, na Justiça Federal, para que nove pessoas presas nas operações “Custo Político” e “Estado de Emergência”, da Polícia Federal (PF), retornem a cadeia, entre eles o ex-governador José Melo. O MPF destaca que durante todo o ano de 2017 nenhuma audiência para liberação de preso foi realizada por um juiz federal após às 19h – a que liberou Melo foi a exceção. Melo e  cinco de seus ex-secretários foram presos no último dia 21.

Além de Melo, o procurador da República pede que a Justiça Federal determine a prisão preventiva dos ex-secretários, Pedro Elias e Wilson Alecrim (ambos ex-Susam), Evandro Melo (ex-Sead) e Raul Zaidan (ex-Casa Civil). E ainda do empresário Mouhamad Moustafa, Keytiane Evangelista e José Duarte dos Santos Filho.

No recurso em que pede novamente a prisão de Melo, o procurador Fernando Soave, destaca que o juiz natural fora de plantão em decisão de 16 de dezembro já havia rechaçado argumentos como “a fragilidade do sistema prisional e a potencial periculosidade aos requeridos alvos da operação” para colocar em liberdade o político. 

“De fato, considerando que não apenas os custodiados das operações “Maus Caminhos”, “Custo Político”, “Estado de Emergência” (todos eles de maior poder econômico e político, conforme citado pela juíza titular no trecho acima) estariam em risco em caso de eventual colapso ou rebelião do sistema prisional amazonense (segundo informações da SEAP), causa espanto que somente eles tenham direito a prisão domiciliar concedido, em detrimento de tantos outros presos/custodiados de facções rivais, inimigos internos na penitenciária, tão ou mais vulneráveis que os alvos das referidas operações”, sustenta o procurador no recurso.

Fonte – Portal Acrítica 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here