Muro de arrimo de Parintins gera debates na Aleam

Dallas lembra que os deputados que hoje criticam o Governo do Estado pela demora na execução da obra, jamais cobraram do ex governador José Melo a recuperação do muro de arrimo de Parintins. #Blogdopavulo

O muro de arrimo na orla do município de Parintins, a 370 km de Manaus (AM), que enfrenta problemas estruturais por causa da correnteza do rio Amazonas, levantou debates hoje (terça-feira), na Assembleia Legislativa do Amazonas.

O deputado estadual Wanderley Dallas (SD) reconheceu que o muro de arrimo necessita de reparos estruturais para preservar parte da orla de Parintins. O parlamentar disse também que há quatro anos a obra não recebe reparos por parte dos governos do Estado e Federal, e que isso levou à deterioração do muro.

“Os ex governadores do Amazonas, bem como ex ministros do Transporte, que deveriam trabalhar para conservação do muro de arrimo, jamais investiram recursos no local”, afirmou Dallas.

O ex governador passou quatro anos à frente do governo e nenhum desses deputados criticou a demora na obra

O resultado, segundo Dallas, é o risco do muro desabar e afundar no rio Amazonas, causando deslizamentos na orla de Parintins. “Os moradores estão preocupados, por isso pediram apoio ao governador Amazonino Mendes, que foi o construtor do muro na década de 1990”, acrescentou Dallas.

O deputado ressaltou que a obra ainda não foi executada pelo Governo do Estado porque os reparos só podem ser feitos no período da vazante, entre os meses de novembro e dezembro. “Durante a subida do rio Amazonas, com aumento dos banzeiros e correnteza, é impossível executar a obra com segurança e eficiência”, explicou o parlamentar.

Dallas lembra que os deputados que hoje criticam o Governo do Estado pela demora na execução da obra, jamais cobraram do ex governador José Melo a recuperação do muro de arrimo de Parintins.

“O ex governador passou quatro anos à frente do governo e nenhum desses deputados criticou a demora na obra”, destacou Dallas. “Foram quatro anos de enrolação e desvios de recursos, principalmente na área de Obras Públicas, que resultaram até na prisão da ex secretária de Infraestura, Wandívia Alencar”, denunciou o deputado.

Wanderley Dallas também criticou a proposta de impedimento do governador Amazonino Mendes, feita pela bancada de oposição, por conta da viagem feita por ele à cidade de Nova Iorque (EUA). O governador viajou aos Estados Unidos com objetivo de contratar a consultoria do ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, para construir um plano de segurança pública para o Amazonas, nos moldes do programa “Tolerância Zero”.

Leia Mais:

Dallas Filho destaca ações do Governo do Estado em benefício de Manaus

“Como pode um governante ser afastado porque está tentando buscar soluções para o problema que aflige os amazonenses, que é a falta de Segurança Pública?”, indagou o Dallas, considerando a proposta de afastamento do governador do cargo como “um absurdo antes só visto na cidade fictícia de Sucupira, da novela O Bem Amado, da rede Globo.