Peritos aceitam proposta salarial do Governo e suspendem paralisação 

0
70

Os Peritos Oficiais do Amazonas aceitaram a proposta de reajuste salarial de 42% apresentada pelo Governo do Estado e decidiram abortar a proposta de paralisação programada para esta sexta-feira (12). A decisão foi tomada durante uma assembleia da categoria realizada na manhã de hoje no auditório do Instituto Médico Legal (IML), e que contou com a presença do Secretário de Estado de Segurança Pública, Bosco Saraiva.

A proposta de reajuste já havia sido sinalizada na quarta-feira (10) pelo próprio governador Amazonino Mendes, que se mostrou solidário à situação dos peritos. No entanto, ela foi apresentada apenas nesta sexta-feira para a categoria, que aprovou por unanimidade em votação. De acordo com a presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Amazonas (SINPOEAM), Viviany Pinto, os números apresentados não são os ideais, mas agradaram a categoria.

“Sentimos o interesse do Governo em resolver essa solução. O secretário nos procurou e explicou que esse aumento é o possível agora. Sentimos boa vontade da parte dele em continuar avançando nas demandas da Perícia Criminal do Amazonas, e demos esse voto de confiança. Com isso, também decidimos suspender a paralisação que estava prevista pra hoje, assim como a proposta de greve geral”, disse a presidente. Ela ressaltou ainda que a categoria estava há quatro anos sem qualquer reajuste salarial.

Bosco Saraiva participou da assembleia e apresentou pessoalmente os números aos peritos. Ele garantiu que, tanto ele quanto o governador Amazonino Mendes, reconhecem a situação caótica em que se encontra a perícia criminal do Estado, e corroboram da necessidade de valorizar os profissionais que atuam nessa área. O secretário disse ainda que o caminho ideal para os peritos é a equiparação salarial com os delegados da Polícia Civil, que, na opinião dele, deve acontecer nos próximos anos.

“Desde que cheguei na secretaria procurei conhecer a estrutura da perícia e me assustei com o que ví. São prédios sem condições de abrigar um trabalho tão complexo, falta de insumos e equipamentos e uma total desvalorização dos profissionais. Hoje estamos dando um primeiro passo para resolver esse problema, mas queremos continuar evoluindo no sentido de dar à perícia criminal do Amazonas o respeito que ela merece”, afirmou Saraiva. O secretário disse ainda que os novos vencimentos deverão ser pagos já no salário de fevereiro.

Outras demandas

Além da pauta salarial, o acordo firmado entre o SINPOEAM e o secretário pretende resolver problemas de infraestrutura dos prédios que compõem a estrutura da perícia criminal do Estado. Durante a assembleia, Bosco Saraiva se comprometeu com a reforma de prédios e a compra de equipamentos e insumos para a perícia. Segundo Viviany Pinto, uma das primeiras ações é a transferência de algumas atividades do Instituto de Criminalística (IC) para o prédio onde hoje funciona a Academia de Polícia do Estado, que foi visitado hoje por Saraiva.

“O secretário entendeu que nossas necessidades não passam apenas por salário, e que um dos nossos gargalos é a estrutura. Ele se mostrou preocupado com isso desde o início, e vamos aguardar que mudanças sejam realizadas e podemos ter melhores condições de trabalho. Isso certamente refletirá na qualidade dos serviços prestados pelos peritos, e o principal beneficiado é o cidadão que precisa deles”.

Durante a assembleia, o secretário também se comprometeu em combater a perseguição política dentro do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC-AM), que atingiu diversos profissionais, segundo denúncia do SINPOEAM. Outra ação que deve acontecer em breve é o envio à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) de um Projeto de Lei para a reestruturação da Perícia Criminal no Amazonas, o que, nas palavras do secretário, deve dar autonomia para a gestão do setor.

“Quando eu ainda era deputado, a separação da Perícia e da Polícia Civil passou pela Assembleia. Mas esse processo não se concluiu, e os peritos ficaram pelo meio do caminho. É preciso que seja criada uma unidade orçamentária para que este setor tenha autonomia de verdade. Nosso governo tem como objetivo concluir esse processo”, anunciou o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here