Polícia Civil cumpre mandado de prisão no bairro Flores

0
88

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), sob o comando do delegado Cícero Túlio, titular da especializada, cumpriu nesta sexta-feira (08/03), por volta das 14h, mandado de prisão em razão de sentença condenatória por tráfico de drogas, em nome de Sérgio Roberto Obando, 44.

De acordo com a autoridade policial, a prisão ocorreu em uma casa situada no conjunto Beija-Flor, bairro Flores, zona centro-sul da capital.

Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

Cantor de forró nega participação em vídeo fazendo sexo com porco, em Manaus

Cícero Túlio explicou que Sérgio Roberto foi preso em outubro de 2017, pela equipe do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), com 400 quilos de entorpecentes, avaliados em R$ 2 milhões.

“Em 2011 esse mesmo elemento foi preso por agentes da Policia Federal durante a operação ‘Ilhas’, que visou desarticular o narcotráfico na região da fronteira do Brasil com a Colômbia e Peru. Na época, Sérgio foi preso com mais de 35 pessoas. Com eles os policiais federais apreenderam cerca de uma tonelada e meia de cocaína, além de 150 mil em espécie”, disse o titular da Derfv.

Cícero Túlio ressaltou que Sérgio faz contatos com pessoas de outros países para traficar drogas. Com ele, os policiais civis da Derfv encontraram um caderno contendo anotações relacionadas ao narcotráfico. O objeto será entregue às equipes dos departamentos competentes para que sejam adotadas as medidas cabíveis.

O delegado disse, ainda, que o infrator cumpria pena em prisão domiciliar há dois anos, depois de ser submetido a um procedimento cirúrgico e, após análise sobre o processo, o juiz Rômulo Garcia Barros, da Vara de Execuções Penais (VEP), revogou a decisão e expediu, no dia 8 de março deste ano, mandado de prisão em nome do infrator.

Ao término dos procedimentos cabíveis na Derfv, Sérgio Roberto será reconduzido à unidade prisional na capital, onde irá ficar à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here