Previdência: idade mínima será de 65 anos para homens e 62 para mulheres

1
123
Brasília - O Relator da Reforma trabalhista, Rogério Marinho durante a audiência pública na Comissão Especial sobre a Reforma Trabalhista (PL 6.787/16) (Wilson Dias/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinará o texto da reforma da Previdência e enviar para a Câmara dos Deputados na próxima 4ª feira (20.fev.2019).

O documento está terminado e propõe idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres. O período de transição será de 12 anos.

Acompanhe o Blog do Pávulo no Facebook   Twitter  Instagram

STF impõe nova derrota a Ronaldo Tiradentes

As informações foram dadas pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

“O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade, entendeu as condições da economia, fez a distinção do gênero. Acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho do que o homem. Nós conseguimos encurtar 1 pouco essa questão da transição”, disse.

A equipe econômica queria uma transição de 10 anos e Bolsonaro uma de 20 anos, segundo Marinho. Houve uma negociação e o período escolhido foi o de 12 anos.

Marinho reuniu-se por cerca de duas horas nesta 5ª (14.fev) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo (PSL-GO).

O deputado pesselista divulgou uma foto no Twitter de parte da equipe que se reuniu nesta 5ª. Bolsonaro comandou a reunião de chinelos:

Paulo Guedes queria idade mínima igual para homens e mulheres –65 anos. Jair Bolsonaro era favorável a 65 para homens e 60 para mulheres. O texto final não incorporou a idade única, mas estabeleceu 1 critério maior do que o defendido pelo presidente.

Outros detalhes da reforma como a inclusão ou não de militares, trabalhadores rurais e mudança do regime de repartição para capitalização não foram divulgados e só devem ser detalhados no dia 20 de fevereiro, quando o presidente enviará o texto ao Congresso Nacional.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here