Senador do AM defende atos golpistas e pede impeachment de ministros

Em seu pronunciamento, Plínio Valério encorajou manifestantes que estão em frente a quarteis do Exército a não desistirem das manifestações antidemocráticas

Durante pronunciamento à imprensa, nesta quarta-feira (23), o senador do Amazonas Plínio Valério (PSDB-AM), voltou a defender os atos golpistas em atos antidemocráticos e informou que apresentou um pedido de impeachment contra o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido de impeachment de Barroso foi apresentado por cinco senadores. Além de Plínio, também são autores Eduardo Girão (Podemos-CE), Luiz Carlos Heinze (PP-RS), Styvenson Valentim (Podemos-RN) e Lasier Martins (Podemos-RS).

Em seu pronunciamento, o senador do Amazonas encorajou manifestantes que estão em frente a quarteis do Exército a não desistirem das manifestações antidemocráticas.

“A vocês que estão nas ruas, não desistam. Continuem acreditando em nós porque um dia vai ser possível. Nós estamos mirando o exemplo de vocês que estão nas portas de quartéis. Repito, não concordo com intervenção militar, mas defendo até o fim o direito dessa gente”, afirmou.

Além disso, Plínio colocou sob suspeita a comissão de juristas criada pelo Senado para rever a lei do impeachment, que aprovou, na segunda-feira (21), anteprojeto para atualizar a norma jurídica.

“Eles [juristas] estão correndo agora com a comissão de revisão do impeachment. Pela quarta vez eu falei hoje na tribuna: comissão de notáveis juristas, presidida pelo Lewandowski [ministro do STF], que tem como relator dessa comissão uma assessora do Lewandowski. Lá eles vão dificultar em mil, vão duplicar por mil vezes a dificuldade de um ministro ser ‘impichado’”, disse.

“Hoje, desses [ministros do STF] que estão, eu não sei dizer quem não infringiu os cinco itens, os cinco incisos da Lei 1.079 de 1950 [Lei do Impeachment]. Eles acham que a lei tá antiga e precisa ser mudada. Eu acho que a lei tem que ser cumprida”, afirmou Plínio Valério. “Todos eles estão infringindo e merecem, estão passíveis de ser impichados”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui