Walzenir Falcão é denunciado por desvio de dinheiro público

0
136

Manaus – AM: O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) realiza nesta quinta-feira, 08 de fevereiro, coletiva de imprensa sobre a denúncia oferecida à justiça contra 10 suspeitos de integrarem organização criminosa desarticulada durante a Operação Traíra, em dezembro do ano passado.

A Orcrim fraudava convênios firmados entre a Fepesca (Federação de Pescadores dos Estados do Amazonas e Roraima) e o Governo do Amazonas.

Manaus – AM: O documento do MP-AM contém 152 páginas e denuncia 10 pessoas pelos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A denúncia é referente ao desvio de dinheiro público de 5 convênios firmados entre a Fepesca e a Setrab- Secretaria de Trabalho do Estado do Amazonas, no período entre 2012 e 2014. Entre os 10 denunciados estão Walzenir Falcão, Presidente da Fepesca, Emilton José de Siqueira, tesoureiro da Fepesca, e Pedro Antônio de Oliveira Júnior, empresário e advogado.

No curso das investigações e análise do material apreendido durante a operação Traíra, o Promotor de Justiça Alessandro Samartin encontrou provas de que parte dos recursos desviados (R$ 2 milhões) saiu de conta bancária da Secretaria Estadual de Saúde (SUSAM).

Também foi constatado que as empresas utilizadas no esquema já atuaram ou receberam verba pública de outros órgãos públicos, prefeituras do interior e até hospitais da capital.

A denúncia mostra em detalhes provas e constatações de suspeitas do uso de verba pública para campanha eleitoral no interior do Estado. De acordo com o MP-AM, as investigações ainda continuam para evidenciar a prática dos crimes de peculato e organização criminosa.

O Coordenador do Gaeco, Mauro Veras, e os Promotores de Justiça que atuaram na investigação e fechamento da denúncia estarão disponíveis para esclarecer detalhes sobre o caso na sede do MP-AM.

Por Humberto Filho – da Redação

#BlogdoPavulo

@blogdopavulo

#Pavulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here