Wilson Lima e Jair Bolsonaro abrem Feira de Sustentabilidade do PIM

Presidente da República reforçou o discurso sobre a importância da manutenção da ZFM

O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, abriram a primeira edição da Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (FESPIM), nesta quarta-feira (27/11), no Studio 5, zona sul de Manaus. Wilson Lima avaliou positivamente o retorno do presidente Bolsonaro à capital amazonense.

Superintendente da ZFM ressalta crescimento da indústria durante abertura da I fesPIM

“É a segunda vez que o presidente da República está vindo ao Amazonas para prestigiar um evento que tem como principal objetivo fortalecer a indústria do estado. A vinda dele aqui é a prova da sensibilidade que ele tem em relação a um modelo de desenvolvimento econômico regional que é exitoso e o mais bem-sucedido de proteção da floresta, entendendo que, para que a gente possa proteger a floresta, a gente tem que proteger o cidadão, e protege no momento em que gera emprego, gera renda”, ressaltou o governador.

Wilson Lima aponta que a visita do presidente indica que, além da Zona Franca, outros projetos têm recebido atenção do Governo Federal. “Essa é uma vinda muito positiva. Mostra a prioridade que o Governo Federal tem com relação à Zona Franca e também com a viabilização de alguns projetos de infraestrutura, como é o caso da BR-319, onde o Governo Federal tem obras no trecho entre Careiro da Várzea e Careiro Castanho e já mandou contratar uma empresa para fazer o estudo de recuperação desse trecho, que é o trecho mais crítico”, observou Wilson Lima.

Polo Industrial

Durante a abertura da FESPIM, o governador destacou a importância do modelo Zona Franca para o Amazonas e para o Brasil, aliado à questão da sustentabilidade. “Todo mundo sabe o quanto esse modelo é fundamental para que a gente possa manter preservados os nossos ativos ambientais. Não há como fugir ou retroceder do que nós já conquistamos até agora, dos avanços que nós tivemos. A relação entre a proteção das florestas e a produção industrial é direta. O Governo do Amazonas está trabalhando para fazer o encontro entre as atividades do setor primário com a indústria”, afirmou Wilson Lima.

O presidente Jair Bolsonaro lembrou, em seu discurso, que a ZFM foi criada para inserir o Amazonas no contexto econômico do Brasil. “O objetivo era trazer essa região para dentro do Brasil, mostrar que ela é nossa. Ela está dentro dos 8,5 milhões de quilômetros quadrados, a Amazônia é Brasil. Estamos aqui no pedaço de terra mais rico do mundo em minerais, biodiversidade, água potável, grandes áreas. A Zona Franca de Manaus é um símbolo, é uma garantia que, enquanto ela existir, a Amazônia é do Brasil”, enfatizou Bolsonaro.

O superintendente da Suframa, coronel Alfredo Menezes, citou os avanços alcançados pelo Polo Industrial de Manaus, em 2019. “Nosso Polo Industrial, hoje, composto de aproximadamente 500 empresas, teve um crescimento de praticamente 7,53% em relação ao ano anterior, com dados até agosto deste ano, representando o melhor resultado dos últimos seis anos. Houve um crescimento na produção de bens de informática, polo de duas rodas, metalúrgico e ecoplástico, de 13%, representando a manutenção de quase 90 mil empregos diretos, e 360 mil indiretos, e que corresponde a praticamente 20% da população manauara”, pontuou Menezes.

FESPIM

A Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus acontece até a próxima sexta-feira (29/11), no Centro de Convenções do Studio 5. O evento é uma cooperação entre a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e o Instituto de Inteligência Socioambiental Estratégica da Amazônia (Piatam) e tem como objetivo demonstrar o potencial sustentável do PIM, um dos parques fabris mais importantes do país.

A programação da Feira conta com 130 expositores, entre empresas do PIM e instituições públicas e privadas, além de um espaço duty free, com a venda direta de produtos produzidos no Polo Industrial de Manaus, além de itens importados. Todos os estandes foram confeccionados com materiais reciclados provenientes de palets, OSB (painel de tiras de madeira orientadas) e madeiras de reuso provenientes de embarcações desativadas. Mais de 40 marceneiros da capital e do interior do Estado trabalharam na montagem dos estandes do evento.

Em discussão

Durante o evento, o presidente Jair Bolsonaro afirmou ser importante que o governo estadual faça a reforma da previdência no Amazonas, a exemplo do que já fizeram outros estados. “Eu tenho dito que a nossa previdência é uma quimioterapia, que realmente aumentou o tempo de serviço, aumentou a contribuição e os estados agora tem que fazer as suas. O estado do Amazonas, pelo que sei, os seus números não estão tão saudáveis assim, e o Governo Federal também não estava. Então ou faz a reforma, ou o estado vai quebrar, e nós devemos antecipar o problema”, frisou Jair Bolsonaro, durante entrevista coletiva à imprensa, após a abertura da FESPIM.

O governador Wilson Lima destacou que a reforma é importante para ajudar a sanar o déficit na previdência do estado. “O Brasil tem uma necessidade muito grande de fazer a reforma da previdência, eu me refiro aos estados, e a maioria dos estados já fez isso. E aqui a gente começa a estudar esse projeto, entendendo a necessidade que nós temos de sanar o déficit na previdência, que é de R$ 1,2 bilhão ao ano”, enfatizou o governador, frisando que essa é uma medida importante para garantir o pagamento de quem vai se aposentar nos próximos anos.

A abertura da feira contou, ainda, com a presença dos governadores do Acre, Gladson Cameli, e de Roraima, Antonio Denarium.