Ministério Público abre inquérito sobre viagem de Fabrício Lima para Abu Dhabi

MANAUS - AM; 01/12/2011 - ESPORTES - ENTREVISTA COLETIVA NA SEDE DA SEMDEJ COM O SECRETÁRIO FABRÍCIO LIMA PARA ANUNCIAR A VINDA DO TÉCNICO DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE BASQUETE RUBEN MAGNANO PARA A FINAL DA COPA DOS BAIRROS DE BASQUETE. FOTOS: ANTONIO LIMA / SEMDEJ

Manaus –O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) vai investigar a viagem da comitiva da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) para o torneio  Abu Dhabi World Championship de Jiu-Jítsu, em abril, nos Emirados Árabes Unidos, que incluiu o secretário Fabrício Lima.

O promotor de Justiça Leonardo Tupinamba do Valle determinou a instauração de um inquérito para apurar “eventual ato de improbidade administrativa relativo à execução do Convênio firmado com o Ministério dos Esportes, para a participação de delegação brasileira em torneio internacional de jiu-jítsu”, segundo publicação  no Diário Oficial Eletrônico do MP-AM.

De acordo com  a publicação entre os fatos investigados está o fato que “notícias narram que diversos atletas vencedores da seletiva foram excluídos do torneio, sob a alegação de não terem obtido os vistos de entrada, incumbência da própria Sejel, os quais narram desídia na tramitação da documentação, bem como informam haver membros compondo a delegação de atletas que não haviam obtido a classificação durante a seletiva, burlando a lista apresentado ao Ministério dos Esportes”, diz o promotor.
Outro fato narrado é que a assessoria de imprensa da Sejel compôs a delegação como integrante da Equipe de Fisioterapeuta, “sob a pífia desculpa de que ocorrera  ‘erro de digitação’, fatos que, em tese, ato de improbidade administrativa na execução do ajuste”.
Por fim, o promotor determina que sejam requisitados do Ministério dos Esportes toda documentação relativa ao convênio firmado com a Secretaria Estadual de Juventude Esporte e Lazer, para a realização da seletiva, viagem e participação dos atletas na competição.
Da Sejel, o MP-AM solicita a relação de todos da delegação que foram custeados com recursos do convênio celebrado e os comprovantes de pagamento das passagens e hospedagens dele e de sua família. Da assessora de imprensa da Sejel, Nathalia Fonseca Silveira, o promotor solicita os comprovantes dos pagamentos da sua passagem e hospedagem.
Em 18 de abril, do blog ‘Olhar Olímpico’, do UOL Esporte, informou  que atletas classificados para o campeonato reclamaram que o Governo do Amazonas, através da Sejel, não cumpriu com o prometido em fornecer passagens para a competição, o que não ocorreu com o secretário Fabrício Lima, a família e uma assessora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui