Projeto que institui Programa de Aposentadoria Voluntária Incentivada para servidores começa a tramitar na Câmara

MANAUS, 10/04/17 VEREADOR WILKEDR BARRETO (PHS) PRESIDE SESSAO PLENARIA NA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS. FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

Manaus – AM: Servidores efetivos da Câmara Municipal de Manaus (CMM) experientes e que já prestaram relevantes serviços ao Poder Legislativo poderão participar do Programa de Aposentadoria Voluntária Incentivada (PAVI). É o que institui o Projeto de Lei (PL) nº 091/2017, oriundo da Mesa Diretora, deliberado nesta segunda-feira (10) no Plenário. A proposta seguiu para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

O PL inédito na Casa, além de valorizar o servidor, objetiva, ainda, a melhoria na gerência das despesas de pessoal, de modo a viabilizar ações de valorização dos servidores que permanecerão no quadro funcional da Câmara.

O presidente da Casa, vereador Wilker Barreto (PHS), que realizou abertura do Programa de Preparação para Aposentadoria (PPA), nesta manhã, ressaltou a importância da proposta aos servidores presentes no evento.

“Esse incentivo é um marco para esta Casa, uma vez que trará benefícios não somente para o servidor que pretende se aposentar, mas também para aqueles que continuarão diariamente se esforçando para desenvolver um trabalho dentro do Parlamento Municipal”, justificou o presidente.

De acordo com a proposta, o incentivo para adesão ao programa consistirá no pagamento de indenização de terços de férias não recebidos, de férias não gozadas, antecipação do saldo remanescente da Unidade Real de Valor (URV), abono natalino proporcional, mas, para isso, o servidor da ativa deve aderi-lo dentro do prazo de vigência do PAVI, estar dentro dos requisitos para a obtenção da aposentadoria voluntária e não venham a atingir a idade para a aposentadoria compulsória no prazo de um ano da publicação do Ato da Presidência.

O pagamento dos incentivos poderão ser fracionados em até 24 parcelas mensais, sendo que cada parcela não ultrapassará a 50{9028a083913d3589f23731fda815f82dd580307fd08b763e2905f04954bd625c} do valor mensal da última remuneração paga ao servidor na ativa, conforme prevê o artigo 2º da proposta.

Conforme o artigo 1º do projeto, o prazo para adesão será de 60 dias, com a data definida em Ato da Presidência publicado no Diário Oficial Eletrônico  do Legislativo Municipal. Para tanto, o servidor deverá solicitar inserção ao PAVI por meio de requerimento de aposentadoria dirigido à Presidência da Câmara, com expressa referência ao PAVI.

Já os servidores que estiverem respondendo processo disciplinar, judicial por ato de improbidade, por crime ou outro fato que acarrete a perda da função ou a reparação de erário, será vedada a adesão ao programa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui