Vereador Dallas Filho denuncia aumento da violência contra idosos em Manaus

MANAUS 30.05.17 - VEREADOR DALLAS FILHO (PMDB) DISCURSA DURANTE SESSAO PLENARIA DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS (CMM). FOTO:TIAGO CORREA/CMM.

O aumento de casos de violência contra idosos na cidade de Manaus foi denunciado nesta terça-feira (20) pelo vereador Dallas Filho, durante discurso na Câmara Municipal de Manaus.

         Segundo o vereador, nos três primeiros meses do ano foram registrados 900 casos de violência contra idosos na capital do Amazonas. “Se os crimes continuarem acontecendo no mesmo ritmo, chegaremos ao final do ano com mais de 3,6 mil casos de violência contra idosos”, alertou o vereador.

         Os números fazem parte do levantamento feito pela Delegacia Especializada em Crimes Contra Idosos (DECCI). Diariamente, a delegacia registra a média de 10 casos de violência onde as pessoas da terceira idade são as principais vítimas.

         A Organização Mundial da Saúde (OMS) define que idoso é toda pessoa com mais de 60 anos. Em Manaus, segundo dados do último levantamento demográfico, cerca de 4% da população tem acima de 60 anos. Ou seja, a capital do Amazonas possui mais de 80 mil idosos.

         Dallas Filho disse que a maioria dos crimes envolvendo idosos em Manaus é relacionada a agressões físicas, difamação, perturbação e uso indevido de cartões bancários. “Fui informado que o crime mais comum é aquele onde filhos ou netos tomam o cartão do idoso”, destacou o vereador. “Nestes casos, os filhos e netos sacam a aposentaria e não entregam o dinheiro ao idoso”, denunciou.

         A DECCI revelou que este tipo de delito está se tornando cada vez mais comum em Manaus, deixando centenas de idosos em situação de dependência e vulnerabilidade.

         Dallas Filho acrescentou que os idosos que estiverem passando por algum tipo de agressão, devem procurar imediatamente a Delegacia do Idoso, na rua do Comércio, no bairro Parque Dez.

         “Muitos idosos ficam com medo de denunciar seus agressores, pois temem que os filhos, netos e outros parentes sejam presos. Se os delitos não forem denunciados, vão continuar acontecendo”, completou o vereador.